sexta-feira, 21 de abril de 2017

Ipu (CE): Arrombamento e tentativa de furto em residência no Centro


Informações divulgadas em grupos de WhatsApp dão conta de um arrombamento e tentativa de furto numa residência no Centro da cidade de Ipu, na noite desta quinta-feira (20), por volta das 20h. 



De acordo com as informações publicadas em rede social, a residência da senhora Berenice localizada, localizada na Rua Padre Feitosa, foi arrombada, mas ao que tudo indica não conseguiram levar nada do domicílio, graças aos vizinhos que perceberam a movimentação estranha, alardearam na Rua e acionaram a Polícia Militar. 


A bandidagem não dar trégua em Ipu estando sempre a espreita, aguardando o momento certo para agir. Portanto, muito cuidado! Reforcem a segurança do seu domicílio e não deixem o seu lar por muito tempo sem ninguém. Vigiai e Orai!



Fonte: Repórter Francisco José
Share:

Ipu (CE): Jovem é preso em flagrante por tráfico de drogas

Um rapaz foi preso em flagrante por tráfico de drogas, na tarde desta quarta-feira (19), em um ponto comercial, no Centro de Ipu, na Serra da Ibiapaba. 

De acordo com informações da polícia, três jovens estavam no estabelecimento no momento da abordagem. A Polícia foi até o local após receber denuncia anônima de que havia uma comercialização de drogas no local. 

Segundo a PM da Companhia do Policiamento do Interior (CPI Norte) sob o comando o Subtenente Elias, a droga estava escondida em um quindão de uma bicicleta. 

A PM disse que o jovem estava com 14 porções de maconha e R$ 62,00 em espécie. 

Os três foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Ipu. O menor foi liberado e os outros maiores foram autuados. 

Fonte: Ipu Notícias
Share:

Ceará: Estado ainda tem 42 açudes no volume morto e 18 secos

No Ceará, 42 açudes permanecem em volume morto, na atual quadra chuvosa. É o nível mais profundo de suas reservas, antes de secarem.

Esses reservatórios continuam sendo usados para o abastecimento de centros urbanos, com reforço de água oriunda de poços profundos, poços amazonas (cacimbões), adutoras e de carros-pipa. Outros 18 estão secos. Os dados são do Portal Hidrológico da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). 

De acordo com a Cogerh, a categoria volume morto leva em consideração que os açudes acumulam um pouco de água e que essa reserva varia segundo a dimensão da barragem, cuja cota está inferior à tomada de água. O Jaburu II, em Independência, tem apenas 0,3% e o Jenipapeiro II, em Baixio, 0,11%. Ambos estão configurados com volume morto, ao lado do Santa Maria do Aracatiaçu, em Sobral, que tem 14,70%. 

Distribuição 

O fornecimento da água bruta é feito pela Cogerh, mas a água tratada que chega às torneiras das casas é de responsabilidade da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). 

Essas duas empresas enfrentam dificuldades para manter o abastecimento de dezenas de cidades de forma regular e com um mínimo de qualidade desde o início do atual ciclo de perda de volume nos açudes a partir de 2012. 

Já são seis anos seguidos de perda de reservas de água nos reservatórios. “A situação não está fácil”, disse o chefe do escritório da Cagece, em Ipaumirim, Natan Dantas. 

O Açude Jenipapeiro II foi construído para abastecer três cidades: Baixio, Ipaumirim e Umari. “No reservatório, não houve recarga, mas o nível dos poços melhorou com as chuvas”, observou Dantas. “Com dificuldades a gente fornece água, mas com a ajuda dos poços”. 

O Açude Patu, em Senador Pompeu, acumula apenas 2,2%. Apesar do reduzido volume, há previsão de que o abastecimento poderá ser feito até setembro próximo. “O inverno ainda não terminou e a gente espera que ocorra um aporte”, disse o chefe do escritório da Cagece, Douglas Nobre. “Um poço foi perfurado e a gente injeta água no sistema de tratamento e distribuição”. 

A cidade de Piquet Carneiro enfrenta cada vez mais dificuldades para o abastecimento da população local. O Açude São José II acumula apenas 0,03%. “A água não serve mais para beber”, observa a chefe do escritório local da Cagece, Neila Almeida. “Temos três poços profundos e dois cacimbões e água do açude é um reforço no período da noite”, explicou. “Temos mais dois poços para ser instalados pela Coelce”. 

De acordo com Neila Almeida, os poços não atendem à demanda com regularidade. “Alguns são ruins de água e isso nos dá dor de cabeça”, frisou. “O açude não pegou água e estamos com racionamento”. Mediante o quadro de crise, ela espera que a população colabore, reduzindo o consumo. O fornecimento de água ocorre somente por algumas horas e o quadro tende a piorar no segundo semestre. 

Preocupante 

Em Novo Oriente, na região dos Sertões de Crateús, o Açude Flor do Campo armazena apenas 1,8% de sua capacidade. Apesar do reduzido volume, estimativa da Cogerh aponta que é um volume suficiente para atender a demanda até a próxima quadra chuvosa, em 2018. 

“A gente depende do Rio Poti e do Açude Colina para que a água chegue ao Flor do Campo”, explicou o radialista Assis Araújo. “Aqui a situação é de apreensão com o fim do inverno e a falta de recarga”. 

Localizado em Quiterianópolis, o Açude Flor do Campo está com 57% de sua capacidade, mas não há expectativa de sangria. O reservatório assegura o abastecimento da cidade. No passado, parte de sua reserva já foi usada para atender a demanda da cidade de Tauá, a maior da região dos Inhamuns. 

Boas chuvas ocorridas na região deram um alívio à crise de abastecimento da cidade de Independência, nos Sertões de Crateús. O Açude Jaburu II continua seco, mas o Açude Cupim recebeu uma recarga e está com 23% de sua capacidade. “O Jaburu não abastece mais e estamos captando água do Cupim, mais antigo e próximo à cidade”, explicou a chefe do escritório da Cagece, Vilene Araújo. “Se não fosse essa recarga a gente já estaria em colapso”. Outro reservatório, o Barra Velha, também permanece seco e os poços profundos perfurados somente atendem 30% da demanda local. Outras cidades, como Tauá, Quixeramobim, Acopiara, Arneiroz, Crateús e Nova Russas dependem de abastecimento por meio de adutoras. 

Contingência 

A Cagece informou, por meio de nota, que, atualmente, 18 cidades encontram-se em situação de contingência. Nesses locais, a Companhia realiza ações com objetivo de preservar ao máximo os mananciais, dentre elas: o rodízio de abastecimento, a disponibilização de carros-pipas e a busca por novas fontes de captação (como perfuração de poços tubulares e construção de Adutoras de Montagem Rápida (AMRs). 

Os municípios em contingência são: Apuiarés, Araripe, Baixio, Boa Viagem, Campos Sales, Catarina, Deputado Irapuan Pinheiro, Granjeiro, Ipaumirim, Iracema, Mombaça, Mulungu, Pedra Branca, Pereiro, Piquet Carneiro, Potiretama, Salitre e Umari. 

Na cidade de Umari, a dona de casa Marlene Figueiredo disse que acorda cedo todos os dias para encher baldes porque a água que chega às torneiras tem pouca força. “A gente tem que se levantar pela madrugada”, contou. “É o jeito para conseguir água para a necessidade diária”. O mesmo ocorre na cidade de Deputado Irapuan Pinheiro. O Açude Jenipapeiro está no volume morto e a cidade vive medida de contingenciamento. O comerciário Luís Gomes disse que há água somente em algumas horas, em dias alternados. “Aqui, a dificuldade está cada vez maior”. 

Em Piquet Carneiro, os moradores também enfrentam dificuldades no abastecimento. A água que chega às torneiras é imprestável para beber e para cozinhar. “O jeito é comprar”, diz a dona de casa, Zilda Costa. Duas fontes locais engarrafam água de maneira informal e vendem para os moradores. “Até agora, não há queixa dos moradores”, frisou Neila Almeida, do escritório local da Cagece. 

Na cidade de Catarina, a escassez de água traz transtornos para os moradores, que precisam comprar de carros-pipa, de melhor qualidade. O Açude Rivaldo de Carvalho está praticamente seco. As famílias passaram a armazenar água em tambores, tonéis e cisternas. Resultado: sem controle, aumentaram os criadouros do mosquito Aedes aegypti, e o Município enfrenta agora uma epidemia de dengue e chikungunya.


Fonte: DN
Share:

sábado, 1 de abril de 2017

Município de Ipu é um dos 31 que serão beneficiados com projetos para agricultura familiar

Mais de duas mil famílias cearenses serão beneficiadas com projetos produtivos no campo. A Assembleia Legislativa aprovou, nesta quinta-feira (30), a liberação de R$ 5,85 milhões para associações e organizações da agricultura familiar, que fazem parte do programa Paulo Freire.

Com a aprovação da Mensagem, de autoria do governador Camilo Santana, os recursos serão utilizados para promover a inclusão econômica e o enfrentamento à pobreza rural, o desenvolvimento produtivo e a sustentabilidade ambiental nos locais contemplados.

No total, serão beneficiadas 2.218 famílias de 31 municípios do Estado. São eles: Altaneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Campos Sales, Nova Olinda, Potengi, Salitre, Santana do Cariri, Tarrafas, Aiuaba, Arneiroz, Parambu, Quiterianópolis, Tauá, Hidrolândia, Ipueiras, Coreaú, Frecheirinha, Graça, Massapê, Moraújo, Mucambo, Pacujá, Pires Ferreira, Reriutaba, Senador Sá, Sobral, Varjota, Irauçuba e Ipu.

“A aprovação da lei é uma grande vitória e conquista para a população rural do Estado do Ceará. Serão R$ 5.851.250,00 investidos em projetos produtivos para comunidades extremamente carentes de 31 municípios cearenses. A autorização do repasse desse recurso é o sinônimo de projetos ativos que vão melhorar a renda e a qualidade de vida dessas famílias que vivem em situação de extrema pobreza.

O governador Camilo Santana tem uma visão toda especial para o homem do campo e a implantação do Projeto Paulo Freire é a garantia do seu comprometimento com a agricultura no Ceará”, afirma o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira.

A escolha dos contemplados é baseado no Censo Demográfico (IBGE/2010), que considera que 85% da população (rural e urbana) da área do Projeto Paulo Freire é pobre, ou seja, possuem rendimento domiciliar per capita igual ou inferior a 1/2 salário mínimo, conforme conceito adotado no Plano Brasil Sem Miséria.


Governo do Estado do Ceará
Share:

 

 

MENU

Arquivos

Previsão

Tradutor

Geovisitas

Contador